AVIS RARA1


Foi num sopro de beleza
desses em que a natureza
onde tudo se transforma, transformou
as mãos em asas ao vento
num estalo entre o espaço e o tempo
onde nada se cria, se criou.

Archeopterix2: arquétipo das aves de arribação
cegonha entregando pelo bico
o elo de uma nova geração
Íbis, o mito de Ícaro
Fênix, símbolo alado
das cinzas ao céu, vôo encantado.

Presente na história do passado
na Era dos lagartos dominantes
e nos ares nunca dantes conquistado
mas um meteoro num encontro fulminante
transformou-o na Terra, à revelia
paleo ser da ontologia3.


1. Avis rara: (expressão latina) aquele(a) que visita raramente.
2. Archeopterix: ave fóssil, do período Jurássico, com características reptilianas e três dedos providos de garras.
3. Ontologia: parte da filosofia que se ocupa do ser (“prova existencial”).

1 comentários:

Mai disse...

Rupestres aves. Mãos que desenham em cavernas. Rapinos homens - avis.
Viajei nas asas...
beijos.

Postar um comentário